O Programa Mais Alimentos África, desenvolvido pelo governo federal, teve adesão do Senegal. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence e o ministro da agricultura senegalês, Khadim Gueye, assinaram hoje (30) o protocolo de cooperação técnica entre os dois países.

O programa de cooperação técnica é para países africanos que desejam aumentar a produção deles de alimentos, por meio da agricultura familiar. A iniciativa concede crédito para esses países, por meio da compra de máquinas e equipamento agrícolas.

O país que adere ao programa recebe capacitação técnica rural custeada por empresas brasileiras, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e um crédito, para que sejam compradas no Brasil, máquinas brasileiras específicas para a agricultura familiar.

O Senegal é o quarto país africano a fazer parte do programa. O governo brasileiro comprometeu-se com o investimento de, pelo menos, US$ 400 mil em dois anos, para desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao setor de agricultura familiar no Senegal. Gana, Zimbábue e Moçambique já integram o programa brasileiro.