As novas variáveis da pandemia de Covid-19 não permitem que a análise da curva epidemiológica desta segunda onda seja semelhante ao que se viu na primeira onda, em 2020. Para o biólogo e professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) José Alexandre Felizola Diniz Filho, o início do processo de vacinação e a existência de novas variantes do coronavírus no Estado fazem...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários