A classificação das condições da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia mudou de “ruins” para “boas” desde março de 2019, nos relatórios enviados mensalmente pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O relatório é em formato de questionário e não detalha o que levou o TJ-GO a considerar a prisão em boas condiçõ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários