A perda de passageiros do sistema de transporte coletivo urbano da região metropolitana de Goiânia é um problema presente e futuro, não apenas para as empresas concessionárias e para a gestão pública, mas para usuários e sociedade em geral. Como a tarifa é calculada com a divisão dos custos pela quantidade de passageiros em 12 meses, ao realizar o cálculo, em janeiro de 2...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários