O promotor de Justiça Marcelo Celestino acionou a Organização das Nações Unidas (ONU), na tarde desta quarta-feira (7), para denunciar a superlotação na Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia. No documento enviado à ONU, ele destaca que a CPP tem capacidade máxima para 1.463 presos, mas possui atualmente um número acima do dobro, com um total d...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários