Foi vetado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), no último dia 30 de dezembro, um Projeto de Lei que pretendia autorizar servidores públicos com cargos de agentes socioeducativos a portarem arma de fogo, realizarem escolta armada de adolescentes e terem a prerrogativa de prisão especial.  A decisão foi tomada pelo governador após recomendação da Defensoria Pública d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários