Os profissionais da educação pública estadual deliberaram, em assembleia da categoria na tarde desta segunda-feira (28), contra a greve depois que o governador Ronaldo Caiado (DEM) acatou as duas exigências do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). O primeiro pedido é que todo dinheiro destinado à Educação, que é 25% do orçamento, já fique à disp...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários