Dois professores da Universidade Federal de Goiás (UFG), Rafael Saddi e Aline do Carmo, além de uma professora da rede estadual que preferiu não se identificar, foram convidados a acompanhar policiais civis na manhã de hoje até o 22° Distrito Policial, onde foram identificados formalmente e onde serão ouvidos no inquérito instaurado pela Polícia Civil para investigar a...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários