Atualizada às 17h39

Na madrugada deste sábado (11), Eduardo Arbieto Alarcon de 63 anos, professor do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade Federal de Goiás (UFG), morreu vítima da Covid-19. Ele se sentiu mal, procurou ajuda médica e conforme informação publicada em rede social do IME, o professor faleceu cerca de 4 horas após o atendimento.

Segundo Ronaldo Antônio Santos, vice-diretor do IME e amigo da família, a esposa de Eduardo informou que o marido se sentiu mal no último domingo (4), mas por se tratar de sintomas gripais leves, não procurou ajuda médica.

Diogo Moura, filho do professor, disse que o pai era diabético, hipertenso, e o estado de saúde começou a piorar na quarta-feira (8), mas ele preferiu não procurar ajuda. O quadro ficou insustentável na madrugada deste sábado (11) e ele foi até um hospital. Segundo Diogo, os médicos informaram que 80% do pulmão do pai estava comprometido.

Em entrevista ao O POPULAR, Ronaldo lamentou a morte do amigo: “Uma pessoa espetacular, bom de trabalhar, grande amigo, pai amoroso e vai fazer uma falta no IME”. Na publicação do Instituto, amigos e ex-alunos prestam homenagens ao profissional. “Graças ao senhor que fui inspirada a prosseguir os estudos”, escreveu uma internauta.

 

Em nota, a UFG comentou a morte do servidor e prestou solidariedade a familiares, amigos e colegas de profissão. Veja o informe na íntegra:

“É com profundo pesar que comunicamos o falecimento do Prof. Eduardo Arbieto Alarcon, do Instituto de Matemática e Estatística (IME). Ele sentiu-se mal na última madrugada e procurou atendimento médico, quando foi constatada a infecção por Covid-19. O professor faleceu cerca de quatro horas após o atendimento.

Eduardo Abierto Alarcon era peruano e ingressou na UFG em 1998. Foi diretor da Faculdade de Matemática de Rialma e coordenador do curso de Matemática na mesma cidade.  Foi também coordenador do Programa de Pós-Graduação em Matemática do IME. 

Pesquisador incansável, estava afastado para capacitação no primeiro semestre de 2020, quando iria co-orientar uma tese de doutorado no Instituto Inca no Peru, mas teve que adiar por conta da pandemia de Covid-19.

A UFG presta as mais sinceras condolências e solidariedade a familiares, amigos e colegas de profissão do professor Eduardo Arbieto Alarcon.”

O enterro do professor aconteceu na tarde deste sábado (11). Eduardo Arbieto deixa esposa e 4 filhos, todos passarão por testagem para a Covid-19.