“Não foi a primeira vez que vi a morte de frente. Mas, de algum modo, foi a primeira que lutei corpo a corpo com ela. Fui atacado, dentro de um depósito de reciclagem, por um pitbull. A fera se soltou da corrente e, quando escolhe uma presa, não desiste até arregaçá-la”. Esse é o início do relato do professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Rafael Saddi, que ut...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários