Os detentos da Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia serão liberados e monitorados por tornozeleira eletrônica. A ordem foi dada em portaria desta quinta-feira (19) assinada pela juíza Wanessa Rezende Fuso Brom, da 2ª Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO). O objetivo é impedir a disseminação do novo coronavírus. 

Segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o semiaberto de Aparecida possuía 289 presos no último dia 11. 

A portaria também determina a soltura de presos da Casa do Albergado Ministro Guimarães Natal, onde cumprem pena detentos do regime aberto, e do Presídio Militar, na Academia da Polícia Militar. Ambas unidades em Goiânia. No entanto, elas possuem poucos presos, cerca de cinco no total.

A mesma medida foi tomada pelo Poder Judiciário de Rio Verde, que liberou presos do semiaberto da Casa do Albergado Diretor Gonzaga Jayme, que possui 106 presos, segundo o último relatório do CNJ do último dia 10.