Nos finais das tardes, os moradores do Residencial Brisas da Mata, na Região Noroeste de Goiânia, encaram a falta de iluminação, a sujeira, estrutura precária e as falhas na pista para realizarem suas caminhadas diárias. Na última quarta-feira, o pai corria atrás da sua filha entre os galhos, o mato alto, a poeira e o cimento. Em uma volta nos 2,2 quilômetros ao redor do Par...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários