O agente da Polícia Civil de Goiás, Gabriel Tortura Chaves, de 22 anos, vai responder em liberdade pela morte do administrador de empresas Helenio Rodrigues Cardoso Filho, de 30, baleado pelo policial durante uma briga envolvendo torcedores do Goiás e do Flamengo após o jogo entre os times no Serra Dourada na noite de quinta-feira. Chaves foi preso logo após o fato e f...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários