O cabo da Polícia Militar Paulo Batista Mota, de 46 anos, foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado por estuprar uma criança de 10 anos em Rio Verde, região sudoeste de Goiás. O crime ocorreu em 2012 e a decisão judicial saiu somente agora. Ele foi encaminhado para Goiânia nesta terça-feira (14) e já segue detido no presídio da Polícia Militar. Mota responderá t...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários