Laudo da perícia divulgado nesta quinta-feira (15) descartou a possibilidade de que a incubadora teria queimado uma recém-nascida prematura internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Goiânia. De acordo com o documento, o equipamento não apresenta nenhum defeito e a manutenção está em dia. A Polícia Civil (PC) vai continuar invest...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários