Uma força-tarefa foi criada pela Polícia Civil (PC) de Goiás para apurar a morte da estudante de Arquitetura Susy Nogueira Cavalcante, de 21 anos, que foi estuprada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital no Setor Leste Universitário, na capital. As investigações serão acompanhadas por três delegados, cujos nomes ainda não haviam sido definidos até o...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários