O governo de Goiás corre o risco de concluir a atual gestão sem que todos os Centros Estaduais de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeqs) estejam funcionando. Duas das cinco unidades prometidas e cujas construções começaram em 2013, assim como as demais, não estão nem com metade da obra realizada. Em Caldas Novas, por exemplo, onde a construção foi iniciada em...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários