Com a aprovação do novo Código Tributário Municipal (CTM), a Prefeitura de Goiânia vai abrir mão de 7% da arrecadação prevista de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) sobre imóveis residenciais, algo em torno de R$ 27 milhões, mas aumentando a do IPTU não-residencial em 11,6% e a do ITU (cobrado sobre terrenos sem construção) em 33,2%. Nestes dois outros casos, a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários