O novo superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Goiás terá nas mãos a responsabilidade de preservar o patrimônio material e imaterial. Só neste ano, o orçamento do órgão no momento é de R$ 13 milhões, com obras já contratadas. Existem, ainda, ações em fase de licitação, como a restauração do Teatro Sebastião Pompeu de Pina, e...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários