A seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO) se posicionou pela inconstitucionalidade da obrigação prevista no novo Marco Legal do Saneamento Básico para que os municípios criassem até 15 de julho deste ano uma taxa específica para custear a gestão de resíduos sólidos domiciliares. Entretanto, não haveria problema para a criação do tributo desde que s...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários