Conhecido como primo do chikungunya, o vírus mayaro foi identificado em 27 moradores de Goiânia. O levantamento, divulgado neste mês pela Universidade Federal de Goiás (UFG), faz parte de pesquisas realizadas entre 2017 e 2018 com análise de 375 atendimentos realizados em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), na capital. O problema de saúde, antes considerado silvestre, pode...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários