O anúncio do fim do descontingenciamento dos recursos das instituições de ensino superior previstos no orçamento deste ano, realizado pelo Ministério da Educação (MEC) na última semana, foi um alívio para os reitores goianos, mas também a certeza de que as contas não ficarão no azul para 2020. Na Universidade Federal de Goiás (UFG), que tinha R$ 13,1 milhões de custeio bloq...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários