Na tarde desta quinta-feira (31), um dos 49 camelôs que ocupavam os arredores da Praça do Bandeirante, no cruzamento da Avenida Goiás com a Anhanguera, reclamava do calor, mas não das vendas. “Em dezembro foi melhor, agora já vai caindo neste final do mês”, disse o camelô conhecido como Irmão Luiz. Nos últimos dois anos, reocupar as principais esquinas de Goiânia e at...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários