Foi confirmado na manhã deste domingo a primeira morte em decorrência da Covid-19 em Aragarças, município do Oeste goiano que faz fronteira com o Mato Grosso. Rafaella Belantani, de 32 anos, foi diagnosticada com a doença na última segunda-feira (15) e, desde então, estava recebendo acompanhamento por uma equipe médica. As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da cidade.  

O quadro de Rafaella teve uma piora significativa nos últimos dias. No sábado (20), um exame mostrou que os pulmões da mulher estavam bastante comprometidos. Segundo a secretária de Saúde de Aragarças, Dana Vilela, a vítima, que havia sido internada neste domingo no Hospital Getúlio Vargas, era obesa e sofreu uma parada cardíaca.

Familiares ainda informaram que a mulher tinha bronquite, sofria de crises epilépticas e tomava medicamento para depressão. O laudo que vai confirmar as comorbidades da vítima será divulgado nesta segunda-feira (22).

Segundo relatos, a suspeita é que Rafaella tenha sido infectada com o vírus durante um acampamento, no feriado de corpus christi (11), no rio Araguaia.  

O último boletim da Secretaria Municipal de Saúde de Aragarças aponta que o município já tem 30 casos confirmados e que 12 pessoas seguem em tratamento da doença, mas nenhuma delas internada. Ainda segundo a pasta, outros sete casos estão em investigação e 97 pessoas são monitoradas.