Keila Ribeiro Tinoco, 41 anos, que trabalhava como vigilante na empresa Savoy Indústria de Cosméticos, em Senador Canedo, foi morta com quatro tiros na manhã deste sábado (9) pelo ex-companheiro Manuel Wanderson Moreira, 27 anos. O crime foi no interior da empresa, no Setor Polo Coureiro. A mulher chegou a ser socorrida e levada para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários