Em meio ao pior momento da pandemia de coronavírus (Sars-CoV-2) no Estado, o Ministério Público Federal de Goiás (MPF-GO) avança em seu projeto de disseminar o uso de medicamentos sem comprovação de eficácia em pacientes com a Covid-19. O procurador da República, Ailton Benedito, enviou um estudo para 117 municípios em que é defendido o uso de hidroxicloroquina, azitromicina, i...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários