O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) entrou nesta segunda-feira (25) com pedido junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a liminar que permitiu a reabertura das academias durante o período da pandemia em Goiás. No pedido, o procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi, alega falta de embasamento científico que fundamente a abertura dos estabelecimentos. Nesta se...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários