No mesmo momento em que a Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC) aprovava o aumento da tarifa do sistema metropolitano para 4 reais, a promotora Leila Maria de Oliveira, da 50ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), encaminhou à Justiça uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o presidente da Companhia Me...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários