Atualizada às 22h18 O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) não descarta a participação, por omissão ou conivência, de servidores públicos no esquema deflagrado nesta quarta-feira (12) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) a partir da Operação Famiglia. O MP investigou a atuação de uma família chefiada por S.A.S. e proprie...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários