O Instituto Haver, organização social (OS) que administra o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) desde o final de novembro, devolveu à Secretaria Estadual de Saúde (SES) 17 servidores concursados do Estado que estavam no hospital há mais de 10 anos. O problema é que o contrato assinado pela OS com o governo impede que ela faça isso se os funcionários manifestarem in...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários