Um crime que gerou condolências do governador Ronaldo Caiado (DEM), do então ministro da Justiça, Sérgio Moro, e de deputados. Um enterro com a presença de autoridades, choro de homens fardados e um cortejo de carros de cerca de 1 km. A morte do soldado Walisson Miranda Costa, de 28 anos, com um tiro na cabeça na Avenida União, do Setor Garavelo, em Aparecida de Goiânia, completa um ano nesta semana sem sol...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários