“Quando conseguia agendar, o local era muito longe e não tinha como eu me locomover”. Apesar do alívio em receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, a Maria do Rosário, assim como muitas outras pessoas que moram em regiões periféricas de Goiânia, teve dificuldades no acesso ao imunizante. Aos 49 anos, a mulher, que tem mobilidade reduzida, foi uma das pessoas vacinadas nesta sexta-feira (10), do Setor Estrela Dalva II, região Nor...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários