Cinco dias antes da morte do menino Henry Borel, 4, sua mãe e seu padrasto tiveram uma grande briga, na qual Monique Medeiros chegou a dizer que o vereador Dr. Jairinho deveria sair de casa, mas continuar pagando as contas, segundo a polícia. A informação consta em mensagens extraídas do celular da babá que cuidava do menino, Thayná Ferreira, 25, enviadas para s...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários