Há pouco mais de um ano, quando a pandemia do coronavírus (Sars-CoV-2) aportou no País, nem de longe a sociedade brasileira poderia imaginar a extensão do rastro de insegurança alimentar e de dor física e emocional que ela carregaria. De lá para cá, com a definição de medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 e a suspensão em 2020 do auxílio emergencial, a ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários