Entidades de reitores e alunos reagiram nesta sexta-feira, 22, à acusação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que haveria "plantações extensivas de maconha" nas universidades federais. Ao site Jornal da Cidade, ele ainda disse que as instituições são "madrassas de doutrinação", em referência às escolas islâmicas.  Desde que assumiu o cargo no&nbs...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários