O padre Robson de Oliveira Pereira pode ter ordenado a destruição de possíveis provas de supostos desvios de recursos arrecadados de fiéis pela Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), que ele era o presidente até agosto de 2020. É o que indicam conversas de um aplicativo de mensagem, que estariam no celular dele, reveladas pela TV Anhanguera. Nelas, o religioso pe...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários