Mais um suspeito de envolvimento com grupos criminosos especializados em fraudes envolvendo veículos locados foi preso pela Polícia Civil (PC) de Goiás, nesta terça-feira (27), durante a deflagração da segunda fase da Operação Translatio. Segundo a corporação, o homem detido nesta data era o responsável por falsificar os cartões de crédito utilizados por quadrilhas em Goiás e no Distrito Federal para aplicar golpes contra empresas de aluguel de automóveis.

No momento da prisão, o suspeito teria em sua posse um veículo com sinal identificador adulterado, que foi apreendido, informou a PC. Cartões e máquinas que teriam sido utilizadas na prática do crime também foram levadas pela polícia.

Primeira fase

A primeira fase da Operação Translatio foi deflagrada pela Polícia Civil na última quinta-feira (22). De acordo com investigações da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), os envolvidos cometeram estelionatos, falsificaram documentos e receptaram veículos automotores.

Durante a primeira etapa, a PC identificou que ao menos seis veículos foram transferidos mediante fraudes. O grupo, segundo a apuração, alugava automóveis em outros estados, falsificava os documentos e, sob aparente regularidade, os transferia para terceiros e outros criminosos. Com o grupo, foram apreendidos veículos alugados sob esse artifício.

Naquela data, três homens suspeitos de envolvimento em crimes de falsificação, estelionato e receptação de veículos foram presos, na capital e em Aparecida de Goiânia. Além das prisões, que são temporárias, houve o cumprimento de três mandados de busca e apreensão nos bairros Bueno e Negrão de Lima, em Goiânia, e em Aparecida de Goiânia. Na casa de um dos suspeitos foram apreendidos uma caminhonete, que pode ter sido produto de fraude, e 4,2 mil euros.