Parte dos 42 macacos-prego que vivem no Parque Areião, na Região Sul de Goiânia, deve ser castrada. A medida, em estudo pela Gerência de Fauna da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), faz parte do plano de manejo existente para a espécie que vive no local é considerada para evitar uma superpopulação. Foram mapeados sete machos líderes que poderão ser submetidos ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários