A juíza da Vara Cível da comarca de Taquaral de Goiás, Laura Ribeiro de Oliveira, julgou improcedente o pedido feito por uma mãe, para que o filho mantenha uma porteira trancada sempre que necessitar de passagem para ter acesso ao seu imóvel, localizado na zona rural do município de Itaguari. No entanto, a sentença determinou que o filho tem prazo de 15 dias para retirar a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários