Os advogados da mãe de Henry Borel reclamaram, nesta quarta-feira (28), da falta de acesso à integralidade da investigação sobre a morte do menino, de 4 anos, no dia 8 de março. Em nota, a defesa da professora Monique Medeiros se queixa de vazamento seletivo de dados e admite recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para obtenção das peças do inquérito, regist...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários