Quatro anos e cinco meses. Esse foi o tempo de espera para a confecção do laudo de confronto microbalístico que pode indicar o autor do disparo que matou o comerciante Edivan Aprízio Santos, de 42 anos. Ele foi vítima de uma bala perdida na tarde do dia 28 de dezembro de 2014, no Setor Jardim Tiradentes, em Aparecida de Goiânia. O exame, que confirma a origem do projé...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários