A justiça determinou que o Estado de Goiás e a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) realizem a restauração definitiva das GOs 173 e 060, no Oeste goiano. A decisão é do juiz Marcos Boechat Lopes Filho, da comarca de Israelândia e atende a uma ação civil pública, ajuizada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO).

Na GO-173, no trecho entre os municípios de Israelândia e Jaupaci, a manutenção deverá ser realizada no período máximo de um ano. Já na GO-060, entre Israelândia e Iporá, no prazo de 180 dias.

O magistrado determinou ainda, que seja providenciada no prazo de 180 dias a correção das falhas indicadas em um laudo técnico, e depois, em 30 dias, promovam a instalação de redutores de velocidade nos trechos urbanos das rodovias.

O Tribunal de Justiça de Goiás informa que a sentença prevê também que seja construído dentro de 48 horas um desvio às margens da GO-060, na altura de um bueiro rompido, no km 168, para normalizar o trânsito da região. Em caso de descumprimento, foi fixada multa diária de R$ 10 mil, até o limite de 1 milhão.

Procurada, a Goinfra informa que ainda não foi notificada.