A Justiça de Goiás condenou a 18 anos de prisão um homem que assassinou a própria mulher com quatro tiros no rosto após ver o nome dele sendo divulgado numa suposta lista que identificava os homens traídos da cidade de Nova Crixás. O crime ocorreu no dia 6 de setembro de 2006, cerca de um mês antes de ser sancionada a Lei Maria da Penha e gerou repercussão na cidade. A...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários