A Justiça Federal do Amapá deu prazo de 3 dias para que a empresa Isolux solucione o problema da falta de energia elétrica no estado, sob pena de multa de R$ 15 milhões para o caso de descumprimento. A decisão foi proferida pelo juiz federal plantonista João Bosco Costa Soares da Silva. Ele determinou ainda a criação de um grupo de trabalho composto pe...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários