O ex-prefeito da cidade de Quirinópolis, no interior de Goiás, Gilmar Alves da Silva, teve mais de R$ 5 milhões em bens bloqueados pela Justiça, após um pedido de liminar proposta pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), por ação de improbidade administrativa. Segundo as investigações, entre os anos 2017 e 2019, o município teria celebrado diversos contratos administrativos c...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários