As aulas não presenciais estão mantidas em Goiás após decisão judicial. O juiz Reinaldo Alves Ferreira, da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual, negou pedido do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), em mandado de segurança, com a finalidade de suspender os efeitos de resoluções do Conselho Estadual de Educação (CEE), que regulamentam o regime especial de aulas n...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários