Morreu na madrugada desta segunda-feira, 3, o juiz titular da 28ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) 3ª Região, João Roberto Borges, de 74 anos que estava internado com suspeita de contaminação por dietilenoglicol no Hospital Madre Tereza, na região oeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o juiz está entre as 29 pessoas que constam no inquérito que apura mortes provocadas pelo consumo da cerveja Belorizontina, da Backer. Exames comprovaram a presença da substância em pelo menos parte da produção da cervejaria.

A Secretaria de Estado de Saúde não confirmou, pelo menos por enquanto, que seria a quinta morte de vítimas da cerveja. O boletim mais recente, divulgado na sexta-feira, 31, aponta quatro óbitos. Um novo relatório está previsto para ser liberado nesta tarde. A secretaria trabalha com 30 caso suspeitos de contaminação pelo dietilenoglicol.

Do total de casos relatados pela secretaria, 22 são residentes em Belo Horizonte, e os demais em  Capelinha, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.