Uma decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) suspendeu o chamamento que selecionou uma nova organização social (OS) para administrar o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A administração da unidade passaria do Instituto Haver, de Goiás, atual gestor, ao Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS),...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários