Advogados de Porangatu se assustaram quando souberam que a juíza da cidade, Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira decidiu suspender a tramitação de diversos processos por 120 dias por conta do excesso de trabalho. Ela alegou que responde sozinha pelas três unidades judiciais de Porangatu e ainda é titular em outra comarca. Atualmente, Porangatu tem mais de 14 m...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários