Um passageiro com paralisia cerebral teve seu voo vetado pela companhia área Azul nesta terça-feira (30), em Campinas-SP. A viagem para Curitiba teve que ser realizada por outra companhia aérea e a família do rapaz registrou boletim de ocorrência contra a Azul acusando-a de discriminação.

Rodrigo Cabral Beghini, de 33, iria realizar sua primeira viagem de avião em companhia dos pais para passar o Réveillon com o irmão mais velho, na capital paranaense. Segundo a família, as passagens foram compradas no começo de dezembro e, no dia 19, eles enviaram o formulário exigido para passageiros com necessidades especiais.

A Azul apenas alegou "condições médicas do cliente" e citou uma resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para ter vetado o embarque.O caso está sendo investigado. Caso a conduta da companhia seja considerada prática inadequada, ela poderá ser multada entre R$ 4 mil e R$ 10 mil.